• Menu
  • Menu

4 atrações imperdíveis em Cape Town e arredores

Muita gente ainda torce o nariz quando você diz que está com passagens compradas pra África. Independente de qual seja seu destino, grande parte das pessoas imaginam que você vai pra um lugar feio, sujo, perigoso, com muita pobreza e por aí vai.

Eu, particularmente, sempre tive vontade de conhecer esse continente pouco explorado e tive a oportunidade de ir exatamente para o país que eu gostaria de estrear por lá: a África do Sul. Malas prontas, vacina contra a febre amarela devidamente tomada e partimos pra Cape Town, não sem antes fazer uma conexão em Joannesburgo.

No roteiro, fiz questão de me certificar que teria pelo menos um safari, a enorme Table Mountain, a famosa praia dos pinguins e o histórico Cabo da Boa Esperança. Ainda teria um passeio até a Robben Island que, infelizmente, foi impossibilitado devido às condições climáticas.

Confira nosso episódio em Cape Town:

A primeira impressão que se tem quando se chega lá é bem bacana. O aeroporto é amplo e moderno, até por ter sido reformado recentemente pra receber a Copa do Mundo de 2010. Nós subestimamos um pouco o tamanho do embarque e quase perdemos o voo de volta. As distâncias a serem percorridas são enormes, dependendo do seu portão.

Bom, vamos ao que interessa: as atrações! Há muita coisa pra se fazer por lá, mas se quiser fazer passeios bem variados, dá uma olhada no que separamos pra conhecer.

#1 Boulders Beach

Engana-se quem pensa que é necessário ir a lugares extremamente frios pra encontrar pinguins. Há uma colônia bem grande deles habitando a África do Sul. Na Boulders Beach, eles estão desde a década de 1980, curtindo o sol, dando um mergulho na água cristalina ou se divertindo entre as enormes pedras.

Pra chegar lá não tem erro, é só descer rumo ao Cabo da Boa Esperança, bem ao sul do continente. São cerca de 40 km do centro de Cape Town. Nós fomos de Uber e saiu cerca de R$ 90,00 pra ir + R$ 90,00 pra voltar. Não é a opção mais barata, mas exatamente no dia que planejávamos ir pra lá, não havia nenhuma locadora de carros aberta.

Como é uma área protegida, é necessário pagar para entrar. São duas opções de entradas, que levam a lugares diferentes. Ambos os tickets custam cerca de US$ 5,00 para adultos e US$ 2,50 para crianças.



#2 Table Mountain

A montanha em forma de tábua é o principal cartão postal da cidade. E não é pra menos: a vista da cidade pra montanha é belíssima e a recíproca é verdadeira – do topo de seus mil metros de altura, Cape Town parece ainda mais mágica.

Dá pra subi-la por uma de suas 500 trilhas ou, pra quem não é tão atleta como eu, optar pelo teleférico que gira 360º, oferecendo assim uma excelente vista pra todos que estão na enorme cabine. Lá em cima, dá pra andar por parte dos 3 km de extensão da montanha.

Ficamos cerca de 1 hora lá, mas dá pra passar horas e horas sem se cansar. As fotos abaixo não me deixam mentir.

#3 Fairy Glen Game Reserve

Não dá pra ir até a África e voltar sem ter feito pelo menos um safari, né? Se o Fairy Glen não é um daqueles famosos como o Kruger, pelo menos lá dá pra ver os animais bem de perto e ter mais chance de ver o Big 5.

Pra quem não sabe, Big 5 é o nome do grupo dos 5 animais mais difíceis de serem caçados. Quer saber quais são? Aí vai a lista: leão, elefante, búfalo, leopardo e rinoceronte. A reserva não fica exatamente em Cape Town, e sim em Worcester, uma cidadezinha localizada a apenas uma hora da vizinha famosa.

É uma experiência única e todo mundo deveria fazer um safari uma vez na vida. Ver aqueles animais enormes, soltos na natureza é indescritível.

#4 Cabo da Boa Esperança (Cape Point)

Quem foi bom aluno de história deve lembrar do Cabo da Boa Esperança. Pra quem não se recorda, aí vai: é o ponto mais ao sul do continente africano, exatamente onde os oceanos Índico e Atlântico se encontram. E foi ali que o navegador Bartolomeu Dias descobriu que seria possível chegar ao Oriente pelo mar, em 1488.

E olha, mesmo sem a parte histórica, o lugar vale a visita. O visual é realmente deslumbrante! As águas turquesas batendo nas pedras e uma prainha praticamente inacessível vão ficar na sua mente pro resto da vida.

O Cape Point, um pico com mais de 200 metros de altura, pode ser acessado por uma escadaria ou pelo funicular. De lá de cima, a vista fica ainda mais espetacular.

Confira abaixo algumas opções de hospedagem em Cape Town

Fazendo a reserva através de um dos links abaixo, você nos ajuda a manter o blog sempre atualizado e com novos conteúdos, já que recebemos uma pequena comissão em cada reserva. E o melhor: você não paga absolutamente nada a mais por isso! 🙂



Booking.com

Andy Spinelli

Formado em Publicidade e pós-graduado em Marketing, descobriu o gosto por viajar em 2009, após fazer um curso de Planejamento Estratégico na Califórnia. De lá pra cá, transformou a vida em uma partida de War e já conquistou 28 países. Além do Destinos Imperdíveis, tem uma agência digital, a 2be!creative, e uma produtora de conteúdo de viagem, o 3em3.

Ver outros posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 comentário