• Menu
  • Menu

Vale a pena comprar um chip internacional?

Em um mundo cada vez mais conectado, ficar sem internet durante uma viagem pode ser um verdadeiro filme de terror para alguns. Principalmente se essa viagem for aos Estados Unidos.  Neste momento surge a pergunta: vale a pena comprar um chip internacional para viagens ao EUA? E quais eu devo comprar?

Ao chegar ao exterior, os chips que usamos por aqui ativam o roaming internacional, que pode garantir uma surpresa nada agradável na conta telefônica. Por outro lado, comprar um chip com um plano que não atende as suas necessidades pode acabar se tornando um gasto bem maior (e desnecessário) que o previsto inicialmente. Portanto, preparamos este guia básico, para que você entenda quais são as opções e descubra qual delas atende melhor as suas necessidades. Veja só:

Chip Local

Uma das maneiras mais baratas de garantir a sua conexão por lá é adquirindo um chip local pré-pago. Dessa forma você mantém um número de telefone, pode realizar ligações locais e possui acesso a internet por um preço muito mais em conta.

Esta é uma opção excelente para quem quer garantir que tudo saia conforme o planejado, pois assim tem como tirar dúvidas sobre aquela atração que você deseja ir, obter mais informações a respeito do hotel onde está hospedado e, até mesmo, garantir sua reserva no restaurante.

As principais empresas nesse ramo são a AT&T e a T-Mobile, essa segunda ainda possui a vantagem que alguns dos seus modelos de chips funcionam tanto nos Estados Unidos como na Europa. Para utilizar o serviço é bem simples, basta comprar o chip, colocar créditos e aproveitar!

Chip Internacional

O chip internacional é uma das melhores opções disponíveis. Existem diversas opções de planos, que oferecem os mais variados benefícios, entre ligações locais, internacionais e pacotes de dados.  Os chips internacionais são um pouco mais caro em relação à opção anterior, mas a vantagem deles é que alguns modelos chegam a funcionar em mais de 200 países ao redor do mundo.  Perfeito para aqueles que viajam muito e estão sempre com a mala pronta para conhecer o próximo destino.

Além disso, é possível comprar eles via internet, recebendo em sua casa antes mesmo de embarcar. Garantindo dessa forma que você chegue aos Estados Unidos ou outro país do mundo com tudo funcionando e sem maiores preocupações. Nós sempre preferimos essa opção e recomendamos o chip da EasySim4U que funciona nos EUA e em mais 210 países. Com ele, os dados são ilimitados e o suporte é todo em português.

Para saber mais e conferir os planos, clique aqui!

Chip Internacional

Vou perder meus contatos?

Esse é o medo de muitos ao comprar um chip novo lá fora, e a resposta é não.  Na hora que inserir o chip, o próprio aplicativo vai perguntar se você deseja alterar o número ou manter o atual, basta escolher a segunda opção que tudo vai funcionar perfeitamente.

Posso não usar um chip?

Não usar um chip estrangeiro também é uma opção. Afinal, nessa era de conectividade, a internet está em todos os lugares, não é mesmo? Sim e não. É possível se virar nos Estados Unidos sem um chip, porém você tem que estar preparado para algumas dores de cabeça…

Muitos lugares oferecem Wi-Fi “gratuito” mediante o preenchimento de um formulário, onde você precisa passar os seus dados para, em troca, ter acesso a uma conexão que, na maioria das vezes, não é exatamente como a gente espera. Alguns hotéis também cobram taxas extras para uso de Wi-Fi nos quartos, o que pode acabar encarecendo a sua conta na hora do checkout. Além disso, não tem como garantir que terá internet para garantir aquela live no grupo da família para mostrar como você está curtindo a Times Square.

Resumindo: é possível viajar aos Estados Unidos sem comprar um chip? Sim. Porém não recomendamos nem um pouco esta prática.

Concluindo, comprar um chip internacional é mais que recomendando para se manter conectado. Cabe a você decidir qual a melhor opção para a sua necessidade, se é o chip internacional ou local, e pesquisar pelo plano que melhor te atende.

Andy Spinelli

Formado em Publicidade e pós-graduado em Marketing, descobriu o gosto por viajar em 2009, após fazer um curso de Planejamento Estratégico na Califórnia. De lá pra cá, transformou a vida em uma partida de War e já conquistou 28 países. Além do Destinos Imperdíveis, tem uma agência digital, a 2be!creative, e uma produtora de conteúdo de viagem, o 3em3.

Ver outros posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *