• Menu
  • Menu

O que fazer em Bariloche?

Destinos de muitos brasileiros que desejam ver a neve pela primeira vez, Bariloche oferece atrações geladas para toda a família curtir. Para você que está planejando conhecer o local, preparamos este guia com as principais atrações para curtir por lá.

A primeira cena que vem a nossa cabeça quando pensamos em Bariloche são montanhas nevadas e muito frio, mas engana-se quem pensa que o destino é apenas para quem gosta de esquiar. Apesar de boa parte das suas atrações serem inspiradas pela neve, a natureza da região impressiona, contando com alguns dos cenários mais bonitos da América Latina. Inclusive, a gente já esteve por lá e mostrou um pouquinho do que te espera neste vídeo:

O que fazer em Bariloche?

Cerro Catedral

Cerro Catedral é, sem dúvidas, a estação de esqui mais famosa do destino. Seu ponto mais alto fica a 2.180 metros de altitude. Além disso, o local conta com mais de 50 pistas de esqui, dos mais variados níveis de dificuldade.

Cerro Catedral possui a estrutura completa para os aventureiros aproveitarem. Na base da estação é possível encontrar lojas de souvenires, restaurantes, aluguel de equipamento e escolas de esqui e snowboard, para quem desejar se aventurar nessas modalidades.

Uma vantagem bem legal de Cerro Catedral é que você pode entrar de graça na estação para conhecer o lugar, podendo apreciar a paisagem e conferir o movimento dos atletas sem gastar nada. Só vai ser necessário desembolsar dinheiro caso decida praticar alguma atividade, ou andar nos teleféricos.

Aliás, não deixe de conferir nosso post com as 5 excelentes estações de ski da América do Sul, clicando aqui.

Site: https://www.catedralaltapatagonia.com

Cerro Catedral - Bariloche

Cerro Catedral - Bariloche

Piedras Blancas

Se o foco de Cerro Catedral é esqui e snowboard, o queridinho do público em Piedras Blancas é o esquibunda. São mais de 3 Km de caminhos divididos entre 4 pistas para se divertir com a modalidade, que consiste em deslizar pela neve com uma prancha de plástico.

O ingresso para o parque dá direito ao aluguel da prancha e seis acessos ao teleférico, em outras palavras, você poderá deslizar por todos os caminhos do parque e ainda poderá repetir os seus favoritos.

Além disso, Piedras Blancas conta com tubing, uma pista fechada com 1 km de extensão, e tirolesa. Ambas atividades são pagas a parte do passaporte.

Site: http://www.piedrasblancasbariloche.com

Bariloche - Piedras Blancas

Bariloche - Piedras Blancas

Bariloche - Piedras Blancas

Cerro Otto

Quem conhece Cerro Otto fala que ele abriga uma das vistas mais bonitas de Bariloche, ainda mais se você conferir ela do todo da Confeitaria Giratória presente por lá. Por ser perto do centro da cidade, o acesso a Cerro Otto é bem fácil, sendo uma das estações mais visitadas do destino.

O local conta com pista de esquibunda e uma trilha em meio a neve, onde é preciso andar com as tradicionais botas com raquetes.

Sem dúvidas, a atração principal acaba sendo a Confeitaria Giratória. O salão tem uma vista panorâmica da região, e realiza uma volta completa em torno de si mesmo a cada 40 minutos.

Site: http://www.pt.telefericobariloche.com.ar

Bariloche - Cerro Otto

Bariloche - Cerro Otto

Circuito Chico

O Circuito Chico é considerado por muitos como o passeio que reúne tudo o que Bariloche tem de melhor. O caminho, com 66 Km de extensão, começa em Cerro Campanario. A subida até a estação de esqui é feita através de um teleférico e, no topo dele, é possível ter uma vista maravilhosa da região.

Seguindo a jornada, a trilha desce a montanha até a Capela de Santo Eduardo. Ao longo do caminho é possível apreciar um pouco da beleza dos lagos da região, principalmente o Nahuel Huapi. O passeio é comercializado pelas agências locais.

Site: https://www.barilocheturismo.gob.ar/br/circuito-chico

Bariloche - Circuito Chico

Bariloche - Circuito Chico

Rota dos 7 lagos

Já que estamos falando deles, não há programa melhor para apreciar a beleza dos lagos do que a Rota dos 7 Lagos. Este é um caminho entre Villa La Angostura e San Martin de Los Andes, podendo ser feito nos dois sentidos.

Apesar de ser uma das principais atrações da região, a rota não é tão bem sinalizada assim em alguns momentos e você pode acabar se perdendo. O que não chega a ser um problema, pois é fácil achar o caminho de volta e, dessa forma, você ainda pode conhecer novas paisagens.

Os lagos que oficialmente fazem parte do percurso são o Traful, Escondido, Villarino, Falkner, Hermoso, Machónico e Lácar. Porém, com alguns pequenos desvios, este número pode aumentar bastante, permitindo a você conhecer outros lagos como o Espejo e o Nahuel Huapi.

O melhor período para realizar este passeio é durante o verão. Se você tiver sorte (e um pouco de coragem), poderá até tomar banhar-se nas águas ao longo do caminho. A rota também pode ser feita durante o inverno, porém, corre o risco de algumas estradas estarem fechadas devido ao alto volume de neve.

St Martin de Los Andes

Rota dos 7 Lagos

Malas prontas para conhecer Bariloche?

Andy Spinelli

Formado em Publicidade e pós-graduado em Marketing, descobriu o gosto por viajar em 2009, após fazer um curso de Planejamento Estratégico na Califórnia. De lá pra cá, transformou a vida em uma partida de War e já conquistou 28 países. Além do Destinos Imperdíveis, tem uma agência digital, a 2be!creative, e uma produtora de conteúdo de viagem, o 3em3.

Ver outros posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *