• Menu
  • Menu
Lençóis Maranhenses

Saiba tudo sobre os Lençóis Maranhenses

Dentre a infinidade de atrações naturais do Brasil, os Lençóis Maranhenses certamente se destacam. Dunas de areia branca criam lagos de águas cristalinas, proporcionando uma paisagem única e memorável. Para você que está pensando em curtir o local, preparamos este guia completo, com as principais informações que você precisa conhecer sobre o lugar e seus encantos. Pegue as malas e confira!

O Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses ocupa uma área de 155 mil hectares, no estado do Maranhão. Para dar uma ideia, este é o tamanho equivalente a quatro Suíças.

Lençóis Maranhenses

Lençóis Maranhenses

O cenário, como mencionamos, é composto por dunas de areia branca formadas pelos ventos, que no período de chuvas acabam criando diversas lagoas de água doce, porém, no período de secas, a região acaba sendo um grande deserto. Isso nos traz a primeira questão:

Qual a melhor época para visitar os Lençóis Maranhenses?

Anote no calendário, o período de chuvas na região vai de janeiro até junho, mas isso não significa que este seja o melhor momento para visitar a região. Se você for muito cedo, tem a chance de pegar dias chuvosos, impossibilitando que você aproveite as lagoas.

Com isso em mente, o melhor período para fazer a viagem é entre maio e agosto. Nesses meses o sol aparece quase todos os dias, e as lagoas estarão cheias, com aquele cenário espetacular pelo qual a região é conhecida. A alta temporada é entre julho e agosto, durante esses dias será bem difícil encontrar as lagoas vazias, o que pode incomodar um pouco quem procura por calma e tranquilidade.

Aqui também fica uma dica nossa, entre o final de junho e início de julho acontece a tradicional festa Bumbá meu Boi, umas das atrações culturais mais ricas do Brasil, que vai tornar a sua visita ainda mais especial.

Evite conhecer os Lençóis entre outubro e janeiro, o número de lagoas diminui consideravelmente nesta época e, as que sobram, não possuem profundidade suficiente para mergulhar.

Lençóis Maranhenses

Como chegar aos Lençóis Maranhenses?

A 250 km da capital, São Luis, o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses pode ser acessado por três cidades principais: Barreirinhas, Santo Amaro e Atins.

Apesar de a primeira cidade mencionada possuir aeroporto, o mesmo apenas recebe vôos fretados de São Luis, elevando o custo da viagem. Dessa forma, a melhor alternativa por custo benefício é utilizar o Aeroporto Internacional de São Luís, que conta com vôos diretos das principais capitais brasileiras.

O acesso por Barreirinhas é a opção mais fácil, e também a mais procurada. A estrada até a cidade é totalmente asfaltada, sendo possível utilizar o transporte público para ir da capital até o município, com passagens custando em torno de R$ 50,00. Quem desejar também pode alugar um transfer diretamente no aeroporto, com custo médio de R$ 60,00 por pessoa. O trajeto até lá leva cerca de 4 horas. Há alguns pontos de parada no meio do caminho, para fazer um lanche ou descansar.

Já Santo Amaro, por sua vez, é um pouco mais difícil de acessar. A estrada até lá não é totalmente asfaltada, sendo necessário um veículo com tração 4×4 para acessar a cidade. A melhor opção é contratar um transfer particular no aeroporto de São Luis, com custo entre R$ 80,00 a R$ 100,00 por pessoa. Quem já estiver em Barreirinhas pode utilizar o serviço de transporte direto entre as duas cidades. Informe-se nos hotéis e pousadas quanto a valores e horários.

Atins oferece 2 meios de acesso, tanto por terra como por água. Na primeira opção é obrigatório a utilização de veículo 4×4, equipado com snorkel, pois há um trecho da estrada de terra completamente submerso. O transporte sai de Barreirinhas e custa cerca de R$ 30,00 reais, levando em torno de 1:30h. Quem escolher a opção pelas águas pode curtir um passeio de lancha pelo Rio Preguiça, também saindo de Barreirinhas, com cerca de 40 minutos de duração e preço médio entre R$ 40,00 e R$ 60,00 reais.

Lençóis Maranhenses

Lençóis Maranhenses

Onde ficar nos Lençóis Maranhenses?

As três cidades mencionadas anteriormente oferecem opções de hospedagem bastante distintas.

Barreirinhas é, sem sombras de dúvida, a escolha com a melhor estrutura turística da região. Contando com uma boa base de hotéis, variadas opções de restaurantes e uma vida noturna que atende muito bem aqueles que desejam curtir após um dia de passeios. O lado negativo é o grande fluxo de turistas na cidade, que podem acabar quebrando um pouco aquele ar tranquilo e calmo que muitos buscam ao visitar os Lençóis Maranhenses. A dica de ouro é escolher hotéis próximos ao centro, que é o local de partida dos tours para conhecer os arredores.

Santo Amaro possui algumas das lagoas mais bonitas da região, e um tempo de locomoção até elas consideravelmente menor em relação a Barreirinhas, porém, conta com uma estrutura hoteleira mais simples, que atende ao básico. Aqui é a opção ideal para quem não gosta muito de agito. Procure se hospedar nos estabelecimentos do centro da cidade ou as margens do Rio Grande, para uma experiência diferenciada.

Entre o mar e os Lençóis, Atins conta com diversas pousadas que mesclam o rústico com os encantos da região. A cidade atrai muitos praticantes de kitesurfe, mas por estar em fase de crescimento, não são todos os empreendimentos que contam com uma estrutura hoteleira completa. Vale se informar sobre as utilidades de cada hotel ou pousada antes de efetuar a reserva. A vantagem, por outro lado, é que você pode curtir mar e lagoas no mesmo dia, com os lençóis a apenas uma hora de caminhada.

Lembre-se de levar água e protetor solar, pois o parque não conta com sombras e nenhum tipo de estrutura. Mesmo assim, a paisagem faz valer a pena todo o esforço para conhecer o local.



Booking.com

Assista nosso episódio nos Lençóis Maranhenses:

Malas prontas? Depois deste guia, a sua visita aos Lençóis Maranhenses será ainda mais espetacular!

Andy Spinelli

Formado em Publicidade e pós-graduado em Marketing, descobriu o gosto por viajar em 2009, após fazer um curso de Planejamento Estratégico na Califórnia. De lá pra cá, transformou a vida em uma partida de War e já conquistou 28 países. Além do Destinos Imperdíveis, tem uma agência digital, a 2be!creative, e uma produtora de conteúdo de viagem, o 3em3.

Ver outros posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *